Categorias
De Mãe pra Mãe

O Trânsito e eu.

O Cruzamento.
São Paulo, esquina da R: Julio Colação com Av. Aricanduva. 18:00. Transito total. Farol Fechado.

Pra fugir do fechamento da via e ainda aproveitar o farol verde, um senhor que aparentava uns 50 e poucos anos, para MUITO rente ao meu carro. E o seu retrovisor acaba encostando no meu.

Abro o vidro do lado do passageiro e pergunto:

“Chegou a bater?”
“Só deu uma encostadinha”
“Mas arranhou?”
“Não. Me desculpe.”
“Não tem problema. O Sr. não quer fazer o seguinte? Dobra meu espelho, que assim o Sr. consegue manobrar o seu carro”
Ele dobra me espelho. Manobra o seu carro.
Dá uma buzinadinha. E agradece:

“Pra uma mulher até que vc é muito educada. Parabéns!”

Eu tinha que agradecer de volta?

O Frentista.
Álcool na Promoção.
Posto de Gasolina no estacionamento do Hipermercado cheio. Fila.
Aproveito para arrumar uns papéis soltos na minha bolsa. Enquanto separo as notas por “Supermercado”, “Farmácia”, “Roupas” e etc…

Ouço o frentista engraçadinho, brincando com o rapaz do carro da frente.

“Álcool não tem. Só tem Martini, wisky, Vodka..”

O Rapaz responde pedindo uma 51.
O frentista canta a moça (com a ajuda do dono do carro a minha frente) que oferece o cartão do supermercado para todos que estão esperando.

Pra variar esqueço do pé na embreagem. O Carro morre.
Chega a minha vez. Mesma piada. Responda que quero a Vodka, por favor.

Ele engata a bomba de combustíveis e pede:
“_Destrava aqui pra mim.” Apontando o capô do carro, sem me pedir autorização pra mexer.
Destravo a tampa do motor.

Ele olha a água do limpador de pára-brisa, o óleo, a água do radiador, o tanque de gasolina da partida. E percebe que além de limpo, está tudo em dia e muito bem cuidado.

“_Até que tá em dia o carro da senhora”
“_Vc acha que mulher não sabe como manter um motor ?” respondo rindo.
“_A minha não sabe”
“_Ah! Mas ela não deve saber muita coisa…rs, boa noite”
Saio e ouço a menina do cartão:

“_Tome! Bicho Machista veio. Nóis mulheres samos muito espertas.”

Eu não acho.

O motorista de Carreto.
Atrasadíssima pra variar.

Sigo na minha faixa, dentro da porcaria dos 70 km de limite de velocidade.

Quando de repente uma van com dois homens sai do quinto dos infernos da faixa a esquerda com tudo na minha frente. Seta é um luxo. Os dois homens dando risada

Freio, xingo baixo e deixo passar.

Uns 100 metros à frente, a mesma van fica presa no farol atrás de um caminhão. Dessa vez ele dá seta, mas ninguém deixa passar.

Estou me aproximando e vejo que está me olhando no retrovisor e comentando/rindo com o colega do lado. Acelero o carro e não deixo ele passar. O farol fecha e paro bem ao lado deles. O motorista grita:

“_ Vai lavar louça!”

 Abro o vidro do passageiro e reparo como o nariz dele é grande…
Respondo no mesmo volume:

“_Vai fazer uma plástica!”

O farol abre e pelo retrovisor vejo o colega dele gargalhando.

O que posso fazer? A louça tava me esperando.
E ele era feio mesmo.