Categorias
Beleza e Bem Estar

Absorvente reutilizável

Texto do site ajudabrasil.org:

“A quantidade de lixo produzida semanalmente por um ser humano é de aproximadamente 5 Kg. Se somarmos toda a produção mundial, os números são assustadores.
Só o Brasil produz 240 mil toneladas de lixo por dia. O aumento excessivo da quantidade de lixo se deve ao aumento do poder aquisitivo e ao perfil de consumo de uma população. Além disso, quanto mais produtos industrializados existir, mais lixo é produzido, como embalagens, garrafas, etc.
Em torno de 88% do lixo doméstico brasileiro vai para o aterro sanitário. A fermentação gera dois produtos: o chorume e o gás metano.
Apenas 2% do lixo de todo o Brasil é reciclado! Isso acontece porque reciclar é 15 vezes mais caro do que simplesmente jogar o lixo em aterros. A título de comparação, o percentual de lixo urbano reciclado na Europa e nos EUA é de 40%.”

Tá Ok!

Precisamos conservar o meio ambiente.
É necessário evitar a produção de lixo.
Afinal de contas vamos deixar esse planeta pros nossos filhos…
E eu pergunto: “_ E a água?”
Olha só a prosposta desse site.
Eles dão o passo-a-passo, inclusive com moldes e materias a serem ultilizados, pra vc fazer seus próprios absorventes.
Bom, ainda bem eu não sei pregar um botão.

Segundo eles:
“Há muitas razões para fazer o seus próprio absorvente menstrual: benefícios ambientais, economia de dinheiro, você pode personalizar para atender às suas próprias necessidades, são muito confortáveis de usar e acima de tudo são bonitas de se ver e agradáveis de fazer . ”

O restante do site é bem legal, tem diversas dicas sobre como conservar o meio-ambiente.

Vale a visita.
http://www.downsizer.net/index.php?option=com_content&task=view&id=128

Vc topa?

Categorias
De Mãe pra Mãe

A mágica do sabão branco II- A trilha Sonora

Musica para o Post anterior.


Categorias
De Mãe pra Mãe Gravidez

A mágica do sabão branco

Mais um susto.

Sexta-feira, após chegar de uma consulta comecei a sentir dores no quadril e mais um pouco de perda de líquido, logo, mais uma visita ao Hospital. Enquanto esperava atendimento uma simpática moça mineira chegou, devia ter mais ou menos a minha idade uns 20 e poucos. Marinheira de primeira viagem estava preocupadíssima com o fato de estar perdendo líquido (as duas toalhas molhadas onde ela estava sentada que o digam) e não estar sentindo nenhuma dor. Ela me explicou com toda a sua sabedoria mineira que não sentia dores, porque uma tia que mora próximo dela, fez ela tomar banho e passar sabão branco na barriga de cima pra baixo que assim a dor ia embora e o bebê encontrava o caminho de ‘saída’ com mais facilidade.

Na hora achei engraçado e ri, mas depois, pensando no assunto, lembrei de algumas coisas que ouvi durante as minhas gravidezes e não é que algumas coisas dão certo mesmo, pelo menos comigo. Coisas como se enjoar de mais no começo da gravidez faz com que o bebê nasça cabeludo, gravidez de menino judia menos da mãe do que a de menina… e assim por diante. Tenho que concordar que algumas são pura besteira e venhamos e convenhamos bem exageradas, nem a pau vou ficar andando de quatro dentro de casa, por exemplo. Mas a da moela….

Bom, eu não duvido da sabedoria popular.
No creo em lãs brujas, mas que las hay, las hay.

As crendices ao lado foram tiradas do livro Medicina popular. CAMPOS, Eduardo

Clique na imagem para ampliar.