Categorias
Blog

Sobre o blog, anuncios, hospedagem e o meu saco cheio. Não perca seu tempo lendo esse post, estou de TPM.

Como explico na pagina Sobre/Blog, comecei o De Repente: Mãe depois que terminei a faculdade porque sentia vontade de escrever.
E que graça tem escrever se não for pra ser lido? Um blog resolvia meu problema!

Como na época eu trabalhava numa agencia de comunicação, estava com um bebê no colo e outro na barriga e com a casa em plena reforma para receber duas crianças, a ultima coisa que se passava pela minha cabeça era ser uma blogueira profissional.

Sendo assim, fiz um cadastro no blogspot e passei a publicar meus textos. Coisas que gostava e informações que achava importante passaram a entrar em pauta, afinal na minha primeira gravidez procurei informações a respeito de ter um bebê, fases da gravidez etc… e só encontrei dois tipos de informação: Muito técnicas ou inacabadas. Não encontrei nenhum blog de uma pessoa real, que tem duvidas, dificuldades, etc..A maioria dos blogs que encontrei na época,acabavam junto com a gravidez. E achei que seria um nicho legal para escrever. Falar sobre algo que eu estava vivendo para pessoas que estavam passando pelas mesmas situações ou que já passaram e assim trocar idéias.
E deu certo.
Deu tanto certo que conheci pessoas que fazem Blogs profissionalmente e acabei gostando da idéia. Só da idéia. Como disse acima não sobrava tempo.

Se você que está lendo esse post não acredita em Deus então pode chamar de sorte, destino ou do que quiser. Mas assim como profissionais do mundo dos blogs cruzaram meu caminho logo a vida tratou de me arrumar um pouquinho daquilo que eu reclamava que não tinha. TEMPO
Fui demitida.
A CDF aqui, que nunca repetiu de ano, que trabalha desde os 14 anos e nunca havia sido dispensada de um emprego, sem mais nem menos foi demitida. “Você não tem perfil !” Não tinha perfil pra fazer algo que fazia a mais de 10 anos. O atendimento a cliente.
Claro que na hora fiquei p* da vida e preocupada, ficar desempregada com dois filhos pequenos é desesperador.

Mas, há males que vem pra bem e agora sou grata.
Pude aproveitar coisas maravilhosas de meus filhos, que só se passa uma vez na vida e que eu nem percebia que estava perdendo. Dou muito mais valor hoje: Os primeiros passos do Samuel. Os primeiros dias de escola da Maria e assim vai…

O lobo perde o pêlo, mas não perde o vício. 40 dias depois de estar em casa e depois de já ter organizado todos os armários de casa, pintado duas paredes, ter tirado a fralda da Maria e mudado a cor do meu cabelo 3 vezes, passei a sentir falta do trabalho, da escrita.

Justo eu que sempre detestei redação na escola, estava viciada em escrever.

E veja só como são as coisas, na mesma semana que me dei conta da falta que sentia @samegui entrou em contato comigo a respeito do fechamento de uma possível parceria com o portal de Blogs que ela administra. Tinha mais de 1 ano do primeiro contato.
Mas pra isso era necessária a profissionalização. De novo a profissionalização me cercava.

Minha reação: É pra já! Era simplesmente perfeito, achei alguma coisa pra fazer depois que as crianças dormiam. Um Blog,profissional. Eu trabalharia em casa e ainda ganharia um Tutu.

É só que a rapadura é mais dura que doce.

Quando ela me pediu um relatório do “Analyticals” respondi: O que é isso?
Nunca tinha reparado no tráfego do meu site, não sabia se era alto, baixo, médio,anguloso. Não sabia muito bem a diferença entre registrar domínio e hospedar site, SQL, PHP, CSS pra minha era palavrão. O cambada de siglazinhas FDP.
E o pior é que fui tomando gosto pela coisa, me animando com a idéia. E os números só comprovam isso. Aumentei a visitação do Blog de uma media de 15 para 642 PageViews por dia, ou seja tenho 42 vezes mais visitação desde que registrei um domínio.

Mas, como diria Drummond no meio do caminho tinha uma pedra. Como cheguei a contar lá no diário, começaram a aparecer algumas coisas para me desanimar.

Recebi algumas criticas nada construtivas, peguei alguns textos meus republicados sem autorização, ou pior ainda, com algumas alterações e assinados por outras pessoas, problemas com minha hospedagem que adora deletar o meu banco de dado, como o que aconteceu nessa semana e o site ficou praticamente 3 dias fora do ar, cansaço, estresse e por ai vai…

E pensei em desistir.

Pra que dormir 6 horas por dias, quebrar a cabeça com coisas que eu nunca tinha visto na vida, estressar meu marido que tem dia que só falta tirar o computador da tomada… Para não ter retorno.
Primeiro porque pouquíssimas pessoas comentam o que vêem, a média aqui é de 1 comentário a cada 1.250 visitas. Aproveito aqui e faço apelo gentil e educado: COMENTA P****! Quero saber se está bom, se está ruim, se tá marromenos…
E o lado financeiro, lógico Pago para ter esse blog. Os anúncios que você via aqui só contabilizavam a partir do clique. Do seu clique. O que praticamente não acontecia.
Para ter uma idéia, no meu dia recorde de audiência, graças a uma home no Ocioso, tive mais de 14 mil visitas e não aconteceu NENHUM clique no Banner de anúncios. É, NENHUM!
Então simplesmente resolvi tirar. Algo pra ficar pesando no carregamento da página, que prejudique o meu leitor e que não traga retorno $$. Obrigada, mas eu dispenso.

E então como ia passar a manter o Blog? Porque eu tenho um custo pra manter esse site no ar, depois de aprender a diferença entre domínio e a hospedagem descobri que eles também têm um preço. Um preço bem salgado ao meu ver. Internet deveria ser mais barata.

Ééééé…

O sonho de trabalhar em casa, trabalho mesmo uma média de 3 horas por dia 7 dias por semana das 23:00 ás 01:00. Fazendo algo que gosto, ganhando o suficiente pra sustentar os filhos e ainda fazer a progressiva a cada três meses foi por água abaixo, logo no primeiro semestre.

Ter um blog não é moleza!

É um tiro no escuro. Talvez você acerte na veia, ou o tiro simplesmente, pode só passar de raspão.
Queria ter uma história bonita para por nessa parte do post e dizer que tive um sonho, que encontrei um amigo que ficou milionário catando latinha ou que simplesmente passeio por algum fato na minha vida que me fez agir com desapego ao mundo material.
Mas não tenho, mesmo porque eu sou taurina do primeiro decanato e ciúme é sobrenome e não adjetivo de minha pessoa, logo, desapego não está no meu dicionário. Muito menos tenho um amigo milionário.
O que sei é o que todo mundo sabe. Primeiro que empreendedorismo não é para os fracos….rs
Tem que ter sangue frio e saber que o investimento vem em longo prazo, longuíssimo, longuissíssímo.

Então, digo aos folgados plagiadores que terão mais textos para copiar, aos servidores de hospedagem que terão mais bancos de dados para sumir “Infelizmente, Senhora”

E  ao povo que FICO!

#surtei e #ignora

Categorias
De Mãe pra Mãe

O Trânsito e eu.

O Cruzamento.
São Paulo, esquina da R: Julio Colação com Av. Aricanduva. 18:00. Transito total. Farol Fechado.

Pra fugir do fechamento da via e ainda aproveitar o farol verde, um senhor que aparentava uns 50 e poucos anos, para MUITO rente ao meu carro. E o seu retrovisor acaba encostando no meu.

Abro o vidro do lado do passageiro e pergunto:

“Chegou a bater?”
“Só deu uma encostadinha”
“Mas arranhou?”
“Não. Me desculpe.”
“Não tem problema. O Sr. não quer fazer o seguinte? Dobra meu espelho, que assim o Sr. consegue manobrar o seu carro”
Ele dobra me espelho. Manobra o seu carro.
Dá uma buzinadinha. E agradece:

“Pra uma mulher até que vc é muito educada. Parabéns!”

Eu tinha que agradecer de volta?

O Frentista.
Álcool na Promoção.
Posto de Gasolina no estacionamento do Hipermercado cheio. Fila.
Aproveito para arrumar uns papéis soltos na minha bolsa. Enquanto separo as notas por “Supermercado”, “Farmácia”, “Roupas” e etc…

Ouço o frentista engraçadinho, brincando com o rapaz do carro da frente.

“Álcool não tem. Só tem Martini, wisky, Vodka..”

O Rapaz responde pedindo uma 51.
O frentista canta a moça (com a ajuda do dono do carro a minha frente) que oferece o cartão do supermercado para todos que estão esperando.

Pra variar esqueço do pé na embreagem. O Carro morre.
Chega a minha vez. Mesma piada. Responda que quero a Vodka, por favor.

Ele engata a bomba de combustíveis e pede:
“_Destrava aqui pra mim.” Apontando o capô do carro, sem me pedir autorização pra mexer.
Destravo a tampa do motor.

Ele olha a água do limpador de pára-brisa, o óleo, a água do radiador, o tanque de gasolina da partida. E percebe que além de limpo, está tudo em dia e muito bem cuidado.

“_Até que tá em dia o carro da senhora”
“_Vc acha que mulher não sabe como manter um motor ?” respondo rindo.
“_A minha não sabe”
“_Ah! Mas ela não deve saber muita coisa…rs, boa noite”
Saio e ouço a menina do cartão:

“_Tome! Bicho Machista veio. Nóis mulheres samos muito espertas.”

Eu não acho.

O motorista de Carreto.
Atrasadíssima pra variar.

Sigo na minha faixa, dentro da porcaria dos 70 km de limite de velocidade.

Quando de repente uma van com dois homens sai do quinto dos infernos da faixa a esquerda com tudo na minha frente. Seta é um luxo. Os dois homens dando risada

Freio, xingo baixo e deixo passar.

Uns 100 metros à frente, a mesma van fica presa no farol atrás de um caminhão. Dessa vez ele dá seta, mas ninguém deixa passar.

Estou me aproximando e vejo que está me olhando no retrovisor e comentando/rindo com o colega do lado. Acelero o carro e não deixo ele passar. O farol fecha e paro bem ao lado deles. O motorista grita:

“_ Vai lavar louça!”

 Abro o vidro do passageiro e reparo como o nariz dele é grande…
Respondo no mesmo volume:

“_Vai fazer uma plástica!”

O farol abre e pelo retrovisor vejo o colega dele gargalhando.

O que posso fazer? A louça tava me esperando.
E ele era feio mesmo.

Categorias
Beleza e Bem Estar

Duas Palavras: Inferno e Astral

O resultado das Duas palavras juntas: Desastre, Tragédia, terror, catástrofe, desgraça, infortuno, fatalidade…
Elas começaram a surgir.
O que mais me deixa indiguinada é que eu vou brigar com elas até o final da minha vida.
Se eu morrer com 76 anos, 50 deles eu passei tentando apagá-las do meu rosto.

É ! É isso mesmo: R-U-G-A-S !!!

Quer dizer, ainda não são assim, como eu posso dizer, RRUUGAAAS de fato, mas é o primeiro sinal: Marcas de expressão. Pé de Galinha. E aí sim, RUGAS.

Nem terminei de brigar contra as espinhas (que aliás, resolveram me visitar em massa depois da páscoa) e já tenho que começar outra briga contra a individuazinha relatada acima.

Será que ser mulher é isso? Guerrear o tempo todo?

Brigamos pra usar calças, para votar, para trabalhar fora.
Logo depois pela minissaia, pela liberdade política, pela licença maternidade…

Não acaba Nunca!!!
Por isso que quando se quer fazer um elogio a uma mulher batalhadora, logo se fala: “Essa Mulher é Guerreira”
Por isso que são as Leoas, as Harpias e as Bonobas que caçam!
Tá no nosso DNA.
Devemos ter um cromossomo que gosta de dar porrada!

Obs.: Momento Revolta. Passou.

Categorias
De Mãe pra Mãe

A História da Papagaia que fez Aniversário virar Natal.

Nessa semana, digníssimo completou mais um ano de vida.
Como é de nossa tradição trocamos presentes já à meia noite.
Somos muito ansiosos para esperar o bolo…

Então a 0:00 do dia 6 de abril, peguei a Maria Luiza (que ainda estava acordada) e busquei os presentes “escondidos” no armário da cozinha.

Quando ela viu as embalagens, logo soltou:
“_Pesente? “
Como que quis dizer _ Pra mim? Não precisava…

Logo tratei de explicar que era aniversário DO papai e quem ganhava o presente era ele.

Ela subiu as escadas reclamando alguma coisa que não entendi, mas tbm não dei muita bola.

Quando o pai dela abriu o ultimo pacote, eis que nos acontecesse mais uma de suas papagaisses.
Com um beicinho que dava pra dar até um nó de tão grande e os olhinhos CHEEEIOS de lágrima ela solta:
“_ Mamãe, cadê pesente minha ? Num tem?”

Puts!

Na hora, o pai dela que estava todo empolgado com a furadeira que parafusa (!), broxou…
“_ Filha é uma furadeira, se fosse brinquedo papai te dava! “

Lá vai a bruxa, insensível, cruel e sem coração aqui, que não se ligou que a menina sentiria a falta de um presente, leva-lá de volta para o seu respectivo quarto e finalmente faze-la dormir.

Lógico que passei o resto da noite tirando uma barato do digníssimo:
“_Mô, cadê anel de diamante minha?” Fiz beicinho e tudo mas, não funcionou. Acho que faltou as lágrimas…

Bom, como sei que ela é muito pequenininha pra entender que quem ganha presente é só o aniversariante. Durante o dia, como ela estava mesmo precisando de umas roupinhas, tratei de comprá-las para “dar de presente” antes dos parabéns a noite.

Ao pegá-la na escola, logo avisei que havia comprado um presente pra ela e pra meu espanto ouvi a seguinte afirmação:
“_E do Gôdi também!”

Como assim? Virou Natal?
Um faz aniversário e tem que comprar presente pra todo mundo?
Engraçado que qdo respondi, perguntando se ela havia comprado o meu também, logo ela rebateu:
“_O da mamãe ta gadado.”

Ou seja, EU tenho que comprar presente pra todo mundo, porque o meu tá gadado!

Como ela volta da escolinha sempre exausta, aproveitei a meia hora de sono dela pra pegar as roupinhas que havia comprado e colocá-las nas caixas de presente.
Como Pro Gôdi, tinha comprado só uma bermudinha, aproveitei os sabonetes da ultima compra de mercado e coloquei na embalagem pra completar a caixa.

Não preciso nem falar a alegria que foi ela abrir a caixa de presente dela com 2 camisetinhas e a do irmão com os sabonetes.

“_Hummm, pesente do Gôdi é sirooso…”.

E assim ficou decretado que na minha casa terá Natal 5 Vezes ao ano.

Fim!

Categorias
Crianças

Páscoa: Brincadeiras, Desenhos e Máscaras de Coelhinho

Coelhinho da Páscoa
Que trazes pra mim
1 ovo, 2 ovos, 3 ovos assim…

Páscoa não é só pra comer chocolate (apesar de ser uma das melhores partes [momento gula feelings]).

A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes entre as culturas ocidentais. A origem desta comemoração remonta muitos séculos atrás. O termo “Páscoa” tem uma origem religiosa que vem do latim Pascae. Na Grécia Antiga, este termo também é encontrado como Paska. Porém sua origem mais remota é entre os hebreus, onde aparece o termo Pessach, cujo significado é passagem. E páscoa é muito importante para os cristãos pois celebra a ressurreição de Cristo

Fonte: Wikipédia

Independente de sua religião, essa é uma época para reflexão e para transmitir valores às nossas crianças.
Solidariedade e valorização da família estão cada vez mais esquecidos.
Uma maneira legal de ficar mais próximo de seu filho é aproveitando essas datas especiais e fazer algo diferente do dia-a-dia.
Abaixo listei algumas brincadeiras legais para serem feitas com a criançada.
E ao clicar na pastinha no final do post, vc pode fazer o download de imagens para colorir e de máscaras de Coelhinho, direto da minha pasta no 4Shared.

Esconde-esconde: Essa é a brincadeira mais tradicional e desejada pela criançada.  Fale que durante a noite o coelhinho da páscoa escondeu diversos ovos pela casa e que agora La precisa procurar estes ovos escondidos. Para deixar mais divertido é  interessante colocar no chão as pegadas do coelho que pode ser feita de papel. Elas percorrem todos os cantinhos em busca de pequenos ovos e coelhos de chocolate que foram previamente escondidos por você a coelha da páscoa.

Pintando o sete: imprima alguns desenhos para colorir com seus pequenos. Baixe as imagens que deixei no link da pasta. Distribua giz de cera, lápis de cor ou tinta guache (de acordo com a idade das crianças). O ideal é que cada uma tenha um avental de plástico para que possam se sujar à vontade!

Máscara de coelhinho: Imprima máscaras de coelhos (tem um exemplo na pasta) e deixe que seus filhos pintem usando as cores que mais gostam, eles podem colar algodão sobre ela tbm. Cada máscara será única. Em seguida recorte, faça os orifícios dos olhos e prenda elástico bem fino. Eles vão adorar!

Hora do lanche: coloque uma toalha xadrez sobre um lugar gramado, ou no meio da sala mesmo, e faça um pique-nique com toda a família. Distribua sobre a toalha de pães de leite, queijo, biscoitos, suco de fruta, bolo e claro o ovo de páscoa.

Ovos Pintados: Nesse Link tem o passo-a-passo dessa brincadeira super tradicional. Faça Ovos coloridos com as crianças e presenteei os mais chegados (as avós vão adorar o mimo feito pelo netinho). Recomendo fazer na companhia de crianças maiores de 8 anos.

Quebre o ovo: com muito cuidado faça um furinho no ovo de galinha e retire todo o conteúdo. Lave-o delicadamente com água corrente. Em seguida introduza chocolate previamente derretido em banho-maria. Alterne entre o chocolate branco e o chocolate tradicional. Ponha na geladeira por cerca de 1 hora para endurecer. Feche o orifício com esparadrapo. Prontinho! Agora você pode optar por pintar ou deixar que as crianças pintem. Em seguida peça para que elas quebrem o ovo e vejam qual a surpresa que tem dentro!

Para muitas crianças.

Agora, se vc vai passar a páscoa na casa de algum parente ou amigo e lá vão estar, seus sobrinhos, afilhados, filhos de vizinhos… Ou seja, vai ter um monte de crianças, algumas brincadeiras são mais interessantes:

Conta Coelho: Coloque pequenos ovos dentro de algumas cestas e faça equipes de crianças. Quem contar os ovos mais rapidamente, ganha o prêmio.

Corrida do ovo:. Basta pegar ovos cozidos, colocar numa colher e na boca e tentar correr equilibrando o ovo. Quem chegar primeiro sem deixar cair o ovo é o vencedor.

Coelhinho sai da Toca: É destinada a crianças de 3 a 8 anos e o único material que você vai precisar são de  bambolês.Distribua os arcos pelo chão. Cada criança deverá ficar dentro de um arco.
Ao seu sinal, “Coelhinho sai da toca“, as crianças, digo os coelhos, devem trocar de bambolê, digo toca.
A cada rodada retire um bambolê.

Essa eu adorava, fazia na rua de casa.

Boa Páscoa!!!

Pasta “Páscoa” no 4 Shared
ou
http://derepentemae.4shared.com/

Ah! Se vc quiser colocar no seu filhote uma roupinha de coelho igual a dos meus o arquivo é esse aqui.

APP

Categorias
De Mãe pra Mãe Humor

Ah! Ele é lindo mesmo!

Deu pra entender porque até blogueira eu virei?