Categorias
De Mãe pra Mãe

Pedófilos contam na Oprah como seduzem suas vítimas

Assisti esse programa qdo foi ao ar em Março.
Esses homens tem muita coragem em mostrar o rosto, isso é fato. Mas que dá vontade de pegar um cara desse e…
Pedofilia me causa revolta, asco.

No depoimento que eles dão a Oprah, algumas coisas me deixaram muito espantada. A primeira é que os pedófilos são, na sua grande maioria, pessoas bem próximas da vítima, de sua convivência e muitas vezes muito próximos a família também, a segunda é a maneira como eles escolhem as crianças, dando atenção e ganhando sua confiança. É muita canalhice.  Eles simplesmente sabem que o que estão fazendo é errado, mas mesmo assim fazem.

O discurso deles confirma as informações que recebi do SEDH. Que respondeu meu -mail.

“… a pedofilia é um distúrbio psíquico que se caracteriza pela obsessão por prática sexual não aceita pela sociedade, a partir da confiança que se adquire da criança. É uma anormalidade psicossexual de conduta. Ela é também manifestada na modalidade do exibicionismo, ou seja, por pessoas que se tornaram impotentes e se satisfazem com toques dos órgãos genitais, práticas facilitadas pela atração que a criança sente pelos mais velhos. A pedofilia não é CRIME! O que é tipificado como crime é a pornografia infanto-juvenil (art.240 e 241, do ECA, alterado pela Lei nº 11.829, de 25.11.2008). Nem todo abusador é pedófilo…”

A Tatiara do SEDH, atenciosamente me enviou a informação acima e os conceitos de abuso e exploração sexual, que aí sim, são vistos como crime e é atraves deles que a justiça brasileira condena os praticantes de pedofilia.

“Violência Sexual: A violência sexual praticada contra meninos e meninas é uma violação dos direitos sexuais porque abusa e/ou explora do corpo e da sexualidade de garotas e garotos. Ela pode ocorrer de duas formas: abuso sexual e exploração sexual (turismo sexual, pornografia, tráfico e prostituição).

A violência sexual pode ocorrer de duas formas:
Abuso sexual: Nem todo pedófilo é abusador e nem todo abusador é pedófilo. Abusador é quem comete a violência sexual, independente de qualquer transtorno de personalidade, se aproveitando da relação familiar (Ex: pais, padrastos, primos e etc.), de proximidade social (Ex: vizinhos, professores, religiosos e etc.), e da vantagem etária e econômica. O Código Penal define como estupro “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.
Exploração sexual: É a forma de violência sexual de crianças e adolescentes conseguido por meio de troca ou lucro. A exploração sexual pode envolver além do agressor sexual, o aliciador, que é o intermediário que se beneficia comercialmente do abuso. A exploração sexual pode acontecer de quatro formas: em redes de prostituição, pornografia, redes de tráfico de pessoas e turismo sexual.”

É importante entender pra poder criticar.
E a crítica é o primeiro passo para a mudança.
Por isso que voltei a tocar nesse assunto. E falarei quantas vezes forem necessárias.

Na nossa Barra lateral, vc já encontra um link para o e-mail para denuncia e o vídeo de divulgação do Disque 100.

Montei uma Playlist no YOUTUBE com a reportagem completa, separada em 4 vídeos.
Acesse aqui ou copie e cole no seu browser o endereço abaixo:
http://www.youtube.com/view_play_list?p=0086063E47C6799E

DENUNCIE!!!

 

Agora de volta a nossa programação normal.

Categorias
De Mãe pra Mãe

Pedofilia. Saiba como e onde denunciar

Eu sei que a proposta do Blog é tratar de temas voltados as mães sempre com bom humor e suavidade.
Mas em alguns momentos temos que parar e falar sério.
Com as notícias a respeito do assunto pipocando na TV e na Internet resolvi fazer esse Post para que vc saiba como agir se souber de algum caso.
Não podemos impedir que a pedofilia aconteça. Mas podemos denunciar para que ela não se repita. 

Essa imagem faz parte do material da Campanha Carnaval 2010 da SEDH

A primeira atitude é procurar um órgão oficial e sério que investigue e trate a denuncia com o respeito e seriedade que merece.
E você não precisa se identificar. As denuncias podem ser feitas por telefone, e-mail e internet. 

Por telefone o Disque 100 – Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é um serviço da Secretaria Especial de Direitos Humanos e é de âmbito Nacional. A ligação é gratuita e pode ser feita em qualquer lugar do Brasil. Eles também possuem um e-mail disquedenuncia@sedh.gov.br e um número para discagem direta 55 61 3212-8400 (fora do Brasil).
Tentei ligar para o Disque 100, 7 vezes durante 6 dias, pra conseguir maiores informações, mas não consegui falar com um atendente. Mandei um e-mail e estou aguardando a resposta. Assim que tiver repasso as informações para vcs.
Ainda por telefone o Disque Denuncia Estadual (180 no caso de SP) também recebe denuncias. 

Se você quiser ir pessoalmente, você pode procurar os Conselhos Tutelares da sua cidade. Os conselhos foram criados para zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes, logo, eles devem aceitar e tratar as denuncias de Pedofília. A eles cabe receber a notificação e analisar a procedência de cada caso. Se for confirmado o fato, o Conselho deve levar a situação ao conhecimento do Ministério Público.
Nesse Link da Fundação Abrinq tem a listagem com os endereços e telefones das agencias dos conselhos tutelares na cidade de São Paulo.
Pra saber onde fica o da sua cidade, procure a sua prefeitura. Se a sua cidade não tiver Conselhos Tutelares, procure as Varas da Infância e Juventude elas também podem receber as denúncias. 

Conversei com a Regiane, do Conselho Tutelar mais próximo da minha casa (Aricanduva-SP) e ela, muito gentilmente, me explicou como funciona.
O Conselho Tutelar, recebe as Denuncias do Disque 100 (Nacional), do 180 (Estadual), as denuncias feitas pessoalmente e recebidas por outros orgãos do poder publico (Hospitais, delegacias…) para analise e averiguação.
A partir daí eles começam a fase de verificação, que consiste em visitar a família, conversar com conhecidos e próximos aos envolvidos e analisar se a informação recebida é verídica ou não.
No caso do conselho Tutelar próximo da minha casa, as denuncias que mais recebem quanto à pedofilia é de atos libidinosos (passar a mão, mexer  etc..)
No caso de ser verificado que ocorreu uma relação sexual e/ou agressão física, eles encaminham o menor e o responsável para Hospital Pérola Byington (Centro Referência em Saúde da Mulher de SP), que é o único autorizado a fazer o exame de corpo de delito, por ter médicos legistas, para a partir daí entrar com as medidas legais possíveis. Casos de estupro (adultos) também são tratados lá.
O contrário também acontece, quando o Hospital Perola Byington, faz um atendimento no hospital onde foi constatado abuso de menor, eles encaminham uma denuncia para o conselho tutelar mais próximo da residência da criança para averiguação. 

Acontece, às vezes, da mãe ou responsável perceber que a criança foi vitima de abuso e correr para o hospital ou o posto de saúde mais próximo. Não adianta muito. Nesse local, a criança só receberá um primeiro atendimento, de Pronto Socorro e logo em seguida será encaminhada para o hospital de referência, mais próximo onde tenha médicos legistas. 

Denúncias de pornografia na internet podem ser feitas no site da Polícia Federal (www.pf.gov.br) através do serviço online de recepção de denúncias da PF em parceria com a SEDH. 

Mas se o caso for de flagrante, você deve ligar para a POLÍCIA IMEDIATAMENTE Disque 190, pro filho sem mãe ser preso na hora em flagrante. 

Outros Locais onde você pode Denunciar: 
Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e Delegacias da Mulher.
Pela Internet.
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente www.cedeca.org.br
Campanha Nacional de Combate à Pedofilia na Internet www.censura.com.br
Departamento da Polícia Federal: aceita denúncia clicando em “fale conosco”
Ministério da Justiça: Aceita denúncia pelo e-mail crime.internet@dpf.gov.br ou em “fale conosco” no site www.mj.gov.br
Rede Nacional de Direitos Humanos: www.rndh.gov.br
Agência de Notícias dos Direitos da Infância: www.andi.org.br/denuncie
Kids denúncia:
www.portalkids.org.br
 

Fonte: Childhood (Instituto WCF-Brasil)

Categorias
Curiosidades e Variedades De Mãe pra Mãe

Transporte de Crianças no Carro. Amarra ele!

Nem deveria ser preciso dizer que não se deve ter mais crianças do que janelas no carro.Erma Bombeck.Semana passada, voltando da escolinha onde tinha acabado de pegar a Malu, tomei um susto que quase me fez bater o carro.
Olhei no retrovisor e lá estava a boneca em pé no meio do banco de trás, brincando/brigando com o irmão que estava na cadeirinha.
A filha da mãe (posso xingar, afinal, é minha mesmo) se soltou do cinto da cadeirinha onde estava e foi tomar um pouco da água do copo do irmão, como se fosse a coisa mais natural do mundo, enquanto eu estava no meio da Av. Aricanduva, com um ônibus do lado direito, um caminhão de transporte de combustível do lado esquerdo e um motoqueiro querendo passar por cima do teto do carro.

Tirando os comerciais da MTV e trocar fusíveis, não há coisa que eu tenha mais medo no mundo do que de acidente de transito.
Por isso sempre tomo todos os cuidados necessários e quando estou com eles, dirijo como se carregasse taças de cristais numa bandeja de prata em cima do painel frontal.
Na hora que vi ela em pé e os dois se pegando no banco de trás, imediatamente acionei o pisca alerta e entrei na primeira rua em que pudesse parar, para amarrar ela de novo. Dei um PICTHI, briguei, falei, expliquei e de lá pra cá, ela pede pra descer da cadeirinha até qdo o carro tá parado.
Mas quem garante que ela não vai soltar de novo?

Outro perreguengue que passei com ela foi voltando do aniversário da minha prima,a noite, estava eu no banco de trás do lado da cadeirinha dela, quando de repente vejo a porta do lado dela se abrindo.

Nós que estávamos acostumados com  carros de duas portas, havíamos esquecido de ativar a trava de proteção para crianças, para impedir a abertura das portas do lado de dentro do carro. Ainda bem que eu tava Ninja, na hora e não tinha nenhum motoqueiro passando do lado.

“As crianças com idade inferior a dez anos devem ser transportadas nos bancos traseiros em todas as vias do território nacional   

“É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situações regulamentadas pelo CONTRAN.” 1   

A legislação brasileira, entretanto, apesar de determinar que crianças menores de 10 anos sejam levadas no banco traseiro dos automóveis, não exige o uso de cadeiras infantis, assentos especiais para recém-nascidos, bancos de ajuste de altura para crianças de 04 a 10 anos ou qualquer outro tipo de dispositivo de retenção apropriado. 2   

Além disso, muitos pais desconhecem a importância de utilizar dispositivos de retenção no transporte das crianças, o que pode ser evidenciado pelo fato dos acidentes de trânsito serem a principal causa de morte na faixa etária de 01 a 14 anos no Brasil 3. Em contraste à essa realidade, o uso da cadeira infantil, quando instalada e usada corretamente, reduz os riscos de morte em 71% e a necessidade de hospitalização em 69%”   

Fonte: INMETRO

As cadeirinhas são importantes porque os cintos de segurança dos carros são projetados para pessoas com mais de 1,45 de altura e o ajuste adequado à altura da criança é feita através da cadeirinha.  E a gente ta cansada de saber que as cadeirinhas são proteção extra pra os tesouros,  notícias como as abaixo estão sempre aparecendo:

No site da ONG Criança Segura, mostra a Maneira adequada de transportar as crianças.

Como Transportar Crianças de até 1 ano de idade no carroComo Transportar crianças de até 1 ano de idade no carro Como transportar Crianças de 1 a 4 anos no carroComo transportar Crianças de 1 a 4 anos no carro
Como transportar crianças de 4 a 10 anos no carroComo transportar crianças de 4 a 10 anos no carro
Figura 1: Crianças de até 01 ano devem ser transportadas em cadeiras infantis, no meio do banco traseiro e de costas para a frente do veículo.    Figura 2: Crianças de 01 a 04 anos devem ser transportadas em cadeiras infantis de frente para o vidro dianteiro.    Figura 3: Crianças de 04 a 10 anos devem ser transportadas em assento infantil especial, presas com o cinto de segurança do veículo.   
  • O assento da figura 3, que não pode ser improvisado com almofadas ou outros objetos, eleva o tronco da criança para a posição adequada, proporcionando maior conforto e evitando perigo de estrangulamento.
  • É importante lembrar que crianças soltas no banco de trás estão sujeitas a riscos muito maiores de lesões graves e morte. Além disso, em um acidente, outros ocupantes do veículo também correm riscos. A título de ilustração, em uma freada brusca a 50Km/h, uma criança de 10kg, peso normal para uma criança de 1 ano de idade solta no banco de trás pode ser arremessada para a frente do carro com um peso correspondente a 250kg.
  • Crianças não estão seguras quando colocadas no colo de um adulto, mesmo no banco traseiro. Em caso de acidente, o adulto pode prensá-la contra o painel ou banco dianteiro, co m graves conseqüências.

Fonte: ONG Criança Segura www.criancasegura.org.br

 No Site da CET– Companhia de Engenharia de Tráfego – de São Paulo também tem algumas Dicas.

Nunca Transporte as Crianças:

no banco da frente, mesmo presas ao cinto;
no colo, ambos usando o mesmo cinto; 0
no banco de trás, SEM O CINTO DE SEGURANÇA;
em pé, entre os bancos dianteiros;
no compartimento de carga ou porta-malas;
em número maior que a capacidade nominal do veículo.
Ao transportá-las de uma dessas formas, você estará colocando em alto risco a vida das crianças e ainda estará sujeito a ser multado por falta gravíssima.  

Atenção!

Transporte as crianças no banco de trás e não esqueça de travar as portas e manter os vidros sempre fechados.
Procure entre as várias opções disponíveis nas lojas, o dispositivo que melhor atenda às necessidades para o transporte seguro de sua criança.
Dirigindo, não desvie sua atenção do trânsito para “cuidar” das crianças, voltando-se para o banco de trás. Se esse cuidado for inevitável, pare o veículo em local seguro.
Faça o embarque e desembarque das crianças somente do lado da calçada.

Você Sabia ?

…em caso de forte colisão, 10 quilos, peso normal para uma criança de 1 ano de idade, se transformam em 250 quilos arremessados na direção do painel ou contra os bancos dianteiros?
…mesmo com o cinto de segurança, um adulto transportando criança no colo, em caso de colisão frontal, pode prensá-la contra o painel ou banco? E neste caso, a criança ainda pode ser lançada para fora do veículo, com conseqüências gravíssimas.  

FONTE: CET-SP