Categorias
De Mãe pra Mãe

Sextuplos

Esta é, a família Columbus de Ohio nos EUA que tiveram sextuplos….

Que foto Linda, né?

Categorias
De Mãe pra Mãe

40 Dicas Importante e Úteis para os Papais de Primeira Viagem

Você já sabe muita coisa sobre a gravidez, bebês, ginecologistas, pediatras, etc… muita teoria, não é verdade? Mas e quanto à prática, a experiência real do dia a dia?

Fique calmo, muitos homens já passaram por isso, e 40 deles nos deram seus melhores conselhos que lhe ajudarão a sobreviver à essa dura, e ao mesmo tempo, maravilhosa etapa de sua vida.

1 – Durante 9 meses ela será o centro das atenções.
É bom que você vá se preparando para não se sentir isolado da gravidez. Alessandro, 33 anos, Psicólogo.

2 – Quando o bebê chegar, as atenções serão todas para ele.
Você tem duas opções: sofrer e sentir-se rejeitado ou desfrutar de seu “anonimato” e aproveitar para assistir seu futebol tranqüilo e fazer outras atividades que geralmente não consegue enquanto as visitas passam a tarde mimando seu filho. José Antônio, 40 anos, Empresário.

3 – Sua casa é pequena, não importa o tamanho dela.
E dizer o contrário à sua esposa pode ser motivo de discussão, então concorde! Henrique, 34 anos, Sociólogo.

4 – Se seus pais serão avós por primeira vez, dê um tempo para que eles se acostumem com a novidade.
Fale para eles que não tem coisa melhor que ser avós jovens. Quando meu pai soube que seria avô, disse que era uma ótima notícia, mas ficou um tanto pensativo como eu nunca tinha visto. Só depois me contou que se sentiu como se tivesse vinte anos a mais. Daniel, 30 anos, Arquiteto.

5 – As grávidas tem o sentido do olfato mais apurado.
Parecia incrível, mas ela conseguia sentir minha cueca suja mesmo que estivesse no fundo do cesto de roupas. Portanto tente abusar da higiene pessoal. Pedro, 35 anos, Agricultor.

6 – Você será o técnico durante o curso preparatório para o parto.
Mas na hora H, o melhor a fazer é ficar quieto e deixar ela jogar a final sozinha. Eu estava tão nervoso na sala de parto que não parava de falar besteiras, até que gentilmente, minha mulher me disse para ficar quieto ou sair da sala. Artur, 37 anos, Publicitário.

7 – Esqueça os seus presentinhos. Você não poderá comprar roupas durante um ano.
Mas com certeza terá dinheiro para comprar cadeirinhas, roupinhas, brinquedos, ursinhos, etc. Carlos, 40 anos, Advogado.

8 – Se você detesta cozinhar, é melhor abastecer o freezer de congelados.
Ou reze para sua sogra se ocupar da comida. Isso será essencial para você sobreviver na primeira semana depois do parto. Luis, 40 anos, Médico.

9 – Sim, você segura o bebê de forma errada!
O melhor a fazer é segurá-lo como sua mulher faz. David, 27 anos, Camareiro.

10 – Depois de trocar a terceira fralda você sentirá como se tivesse feito isso a vida toda.
Acredite, é mais fácil do que você imagina. Sergio, 29 anos, Fotógrafo.

11 – Cuidado com a palavra “nós”.
Por exemplo, jamais diga: “nós estamos muito ocupados com os preparativos”. Sebastião, 35 anos, Empresário.

12 – Vai chegar um dia em que você se transformará no herói de seu filho.
Desfrute ao máximo, porque esta fase dura pouco. Geraldo, 47 anos, Pediatra.

13 – As contrações do parto aparecerão de uma forma repentina.
Quando ela diz que chegou a hora, não discuta! Antônio, 38 anos, Jornalista.

14 – Se alguém disser que a amamentação acabará com o seio de sua mulher,
que os bebês só comem de 4 em 4 horas e que se você for segurá-lo cada vez que chora ele ficará mimado, não acredite. É tudo mentira. Fernando, 45 anos, Arquiteto.

15 – Se organize!
Durante as primeiras semanas depois de deixar o hospital, você será o responsável pelas tarefas domésticas, farmácia, supermercado, etc. Ricardo, 33 anos, Gerente Administrativo.

16 – Você se surpreenderá…
…ao ver como você consegue “funcionar bem” dormindo tão poucas horas. Mariano, 39 anos, Técnico Audiovisual.

17 – O bebê vai preferir sua mulher por muito tempo.
Tenha paciência, chegará a sua vez de ser o preferido quando ele quiser jogar bola. João, 48 anos, Professor.

18 – Ninguém sabe porque as crianças usam tanta roupa.
Especialmente quando saem de casa para um simples passeio. Não tente entender. João Luiz, 44 anos, Técnico de Informática.

19 – É normal ficar olhando o bebê por longos períodos enquanto ele dorme.
Também é normal ficar filmando ele dormindo até que termine a fita. José, 33 anos, Administrador de Empresas.

20 – Você acabará encontrando solução para todos os problemas do seu filho.
E quando terminar, com certeza ele estará em problemas de novo. Inácio, 30 anos, Bombeiro.

21 – Você nunca se incomodará com o coco, o xixi e os vômitos de seu filho…
…mesmo que seja em cima de você. Francisco, 37 anos, Ator.

22 – Os alimentos congelados passarão a ser parte integral de sua alimentação.
Mesmo que já tenha passado 3 meses do parto. José, 24 anos, Publicitário.

23 – Prepare uma malinha para a maternidade.
Leve filmadora, máquina fotográfica, e se você puder ficar com ela no quarto, leve seu pijama e produtos para a higiene pessoal. Afonso, 35 anos, Design Gráfico.

24 – Pelo menos durante um ano, nem pense em falar de sexo…
…será melhor que diga somente “fazer amor”. Rubens, 36 anos, Monitor Infantil.

25 – Durante a gravidez, ela vai comer como um pedreiro…
…vá se acostumando e enchendo a geladeira. Angel, 39 anos, Taxista.

26 – Evite falar demais de seu filho no trabalho…
…procure fazer isso com os amigos e parentes para evitar problemas. José Antônio, 30 anos, Administrador de Empresas.

27 – Se durante o parto ela pede para que o anestesista aplique a anestesia peridural…
…nunca pergunte se ela tem certeza. Manuel, 32 anos, Biólogo.

28 – Não importa se sua mulher geralmente é um doce…
…se ela resolver xingar durante o parto normal, provavelmente ninguém da família se salvará. Silvio, 38 anos, Decorador.

29 – Se em suas primeiras relações sexuais depois do parto sua mulher ficar nervosa…
…e com saudades do bebê, fique calmo, este comportamento não vai durar para sempre. Benito, 40 anos, Psiquiatra.

30 – Seus amigos sem filhos serão sua principal fonte de conselhos.
Os que tem filho somente levantarão os ombros e te dirão que fique tranqüilo que já vai passar. Daniel, 34 anos, Pesquisador.

31 – Uma babá não é uma enfermeira de dia…
um ginecologista, nem um pediatra. A única coisa que tem em comum entre eles é seu talão de cheques. Boris, 3 anos, Engenheiro.

32 – Se sua mulher quer que você assista o parto…
…Não vai adiantar você mudar de assunto, então se prepare. João, 31 anos, Taxista.

33 – Nem tente…
você não está capacitado para trocar os presentes sem utilidade que os amigos e parentes levaram. Alex, 44 anos, Radialista.

34 – Não tente entender as mudanças de humor durante a gravidez…
geralmente não tem motivo algum para que isso aconteça e nem elas mesmas entendem. Maurício, 36 anos, Publicitário.

35 – Você pode até experimentar o leite materno…
…mas eu te garanto que não gostará nem um pouco. André, 33 anos, Comerciante.

36 – O único peso que você poderá controlar será o seu.
Eu aconselho que controle rigorosamente, senão ganhará mais peso que ela durante a gravidez. Manoel, 32 anos, Segurança.

37 – O primeiro mês de gravidez é maravilhoso.
Depois disso, a quantidade de exames, ultra-sons, e visitas ao médico te deixarão tão ansioso que você se lembrará disso por anos. Xavier, 37 anos, Cabeleireiro.

38 – Às vezes seu filho gostará mais do papel de presente do que o seu inútil conteúdo. Guilherme, 37 anos, Farmacêutico.

39 – Não se desespere na hora do parto.
Apesar dos gritos, das caras de dor e do choro, ela conseguirá fazer seu trabalho perfeitamente. Marcos, 36 anos, Analista de Sistemas.

40 – É claro que tudo vai mudar!
Justamente esta é a principal conseqüência de ter um filho, as coisas nunca serão as mesmas. Antônio, 38 anos, Veterinário.

Fonte: Recebi por e-mail

Categorias
De Mãe pra Mãe

Especialista ensina a dar limites para as crianças

Mães de crianças pequenas sabem como é difícil saber  dar limites pra eles.

Se por um lado não podemos deixar fazer tudo que querem (leia-se, qualquer coisa perigosa, cortante, em lugares altos ou que darão enormes prejuízos financeiros para os pais) por outro, não podemos só falar “Não”.

Como a própria especialista diz no vídeo abaixo, crianças que crescem ouvindo  só “Não!” tornam-se adultos inseguros e você uma mãe complexada.

Acredito muito que não há fórmula mágica.

Ninguém vai criar um filho de maneira perfeita, sem deixar nem um tiquinho de trauma ou de resquícios de seu próprio comportamento nos filhos.

Um exemplo pessoal: Minha mãe sempre teve mania de limpeza. Sabe aquele lance de não dormir de jeito nenhum com louça na pia, de passar o dedo na mobília, ou fazer vc tirar o chinelo na porta de casa porque acabou de passar o pano no chão?

Então, eu sou quase do avesso. Se eu tiver com sono, a louça vai ficar na pia, limpo a mobília a cada 15 dias e se eu tiver acabado de passar pano no chão você vai ter que tirar o chinelo mesmo,  porque alguma coisas eu tinha que ter aprendido com ela…rs

Ou seja,  minha mãe me deixou traumas/manias/defeitos/qualidades, deixou marcar. E eu, com certeza, deixarei minha marca na Maria e no Samuel.

Não tem como conviver/criar alguém sem deixar um pouco de você.

E vc? Concorda?

APP

Categorias
Blog

VOCÊ SABE O QUE SIGNIFICA FAMÍLIA EM INGLÊS?

 F A M I L Y:

 ‘Father And Mother I Love You’
(Papai e Mamãe, eu os amo)

Tudo bem que tem um erro gramatical…mas é bonitinho, né?

Recebi por e-mail

Categorias
De Mãe pra Mãe

Dicas para trabalhar em casa- Pague o preço de ser mãe em casa

Como tudo na vida, a maternidade tem um preço.

E dessa vez (só dessa vez) eu não to falando do que sobrou da minha barriga, das estrias e dos malditos 4 últimos quilos que não vão embora nem com reza.

Eu estou falando do lado profissional, da carreira.

Como o próprio nome do site já explica, as gravidezes não planejadas, fizeram uma revolução na minha vida e nos meus planos profissionais. Então, ao invés de estar camelando pós-faculdade (Leia-se: trabalhando 14 horas por dia, ganhando quase nada e aprendendo tudo o que puder) desde o mês de abril tenho trabalhado em casa.

Segundo o SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o número de micro e pequenas empresas que começam seus negócios em casa têm sido cada vez maiores. Elas cresceram em menos de uma década, de 665 mil, para 3,5 milhões atuais, ou seja, 500%. Apesar dos números expressivos é importante ressaltar que, em média, 80% dessas empresas fracassam antes de completar cinco anos. O que ao meu ver tem relação direta com a falta de regras de se trabalhar em casa. Abaixo, listo alguns fatores importantes, com base na minha experiência pessoal, para conciliar trabalho x casa x filhos.

  • Em primeiríssimo lugar, Disciplina . Se você tem uma tarefa, prazo ou meta a cumprir naquele dia, não deixe para depois só para não perder a sessão da tarde. Sabe o ditado “Não deixe pra depois o que você pode fazer hoje” então, procure aproveitar todo o tempo livre para investir no seu trabalho, afinal, você não sabe quando virá a próxima virose que obrigará você a passar o dia inteiro no PS Infantil ou qualquer outro contratempo que não permitira que você complete a tarefa.
  • Deixe claro as crianças que você não estará totalmente disponível naquele momento: Li em algum lugar uma dica bem legal de um executivo que passou a trabalhar em casa. Ele fala que era só sentar na cadeira em frente ao computador que os filhos deles começavam a solicitá-lo para tudo. Então, ele bolou um método para que os filhos identificassem, quando  pai estava trabalhando. Ele começou a usar um boné azul. Todas as vezes que ele estava com aquele boné azul os filhos sabiam que o papai estava trabalhando e que não podia atendê-los naquele momento. Tem de ficar claro para todos que você P-R-E-C-I-S-A de tranqüilidade para trabalhar e que o ideal é que não o incomodem a todo instante. Aliás, ressalte que só a interrompam se realmente for urgente (ou tiver sangue).
  • Concilie seus horários de trabalho com os demais horários da casa: Não vai inventar de querer trabalhar 30 min. antes de ter que buscar as crianças na escola ou bem na hora de fazer o almoço. Combinando seus afazeres eles ficam mais eficientes e você reduz o stress da sensação de não conseguir terminar nada que começa.
  • Identifique o período do dia em que você é mais produtiva para determinada tarefa: Eu, por exemplo, adoro trabalhar a noite, vocês podem ver que a maioria dos posts do blog sai durante a noite, não só porque as crianças estão dormindo e a paz e o silêncio reinam em meu lar, mas por uma questão de metabolismos mesmo, sabe-se lá por que, eu tenho mais inspiração, concentração e principalmente fome à noite. Identifique o período do dia que você está mais propensa a fazer determinada tarefa e tente encaixá-lo na sua rotina.
  • Tenha momentos de lazer: Sabe o que mais me deixa satisfeita em trabalhar em casa? É justamente parar e assistir a seção da tarde que eu acabei de falar para você não assistir…rs. Claro, que ciente de seus prazos e suas metas, o bacana de você estar em casa é poder sair da sua mesa de trabalho, tomar um copo de leite com biscoitos com os filhotes e voltar a trabalhar como se nada tivesse acontecido. Isso chama Flexibilidade. Seja flexível com você mesma, não esgote seus limites só porque você está em casa e principalmente, não perca esses pequenos momentos com seus filhos.
  • Leve o seu trabalho a sério: Um dos meus grandes preconceitos era achar que executar minhas tarefas em casa não era trabalho de verdade. E tenho que dividir com vocês que tenho sofrido com o pré-julgamento de alguns, estou cansada de ouvir coisas como “Ah! Por isso que você emagreceu. Agora que você está ficando em casa tem mais tempo para cuidar de você” ou “Não sei como você não consegue tal coisa, fica o dia inteiro em casa”. Antes de mandar esse ser, para o inferno respire fundo e reforce que o trabalho que você está fazendo em casa é uma fonte de renda como qualquer outra e que o trabalho que você executa podia estar sendo executado num escritório, mas a diferença é que você está no conforto de casa. E explique que o fato de você estar de chinelo e pijamas não quer dizer que você esteja sem fazer nada.  Agora, se o incomodado é você, tente mudar acrescentar alguns detalhes da rotina de quem vai a uma empresa ao seu dia-a-dia.
    Não fique de pijama o dia inteiro. Faça o que faria se tivesse de sair: tome banho, vista uma roupa legal. Ultimamente em casa pareço ter saído de um comercial de Vanish, quase sempre estou de jeans e sapatilhas mesmo dentro de casa. Faz bem para a nossa auto-estima se sentir bonita.
  • Monte um escritório em casa: Ter um espaço próprio, onde você possa se isolar para trabalhar, é fundamental. Também é uma forma de estabelecer limites para os outros moradores. Como vai passar boa parte do dia no local, preste atenção nas cadeiras e mesas, para evitar problemas de coluna. Elas devem ser adequadas ao seu tamanho. Os pés precisam ficar apoiados no chão, o antebraço, na mesa e a coluna reta, formando um ângulo de 90° com o quadril. Ergonomia, baby! No meu caso, como não tinha um cômodo a mais, me apossei provisoriamente do quarto do Samuel. Ele é pequeno, confortável e eu posso fechar a porta e me isolar do resto do mundo…rs Eu me distraio facilmente, então, foi um lugar que encontrei para me afastar de tudo que desvie minha atenção. Rádio e televisão nem pensar.
  • Mantenha-se atualizado e não deixe de lado a sua rede de contatos: Trabalhar fora significa mais contato com outros profissionais. Uma rede de contatos, tem de continuar ativa até para quem não sai de casa. Ou não quer conseguir mais clientes e oportunidades interessantes de crescimento profissional?
    • Para isso, a internet é uma grande aliada:
      • Publique seu portfólio em sites de trabalho.
      • Entre em grupos de discussão ou comunidades nas redes sociais da sua área.
      • Faça cursos Online, existem muitos gratuitos. [Logo menos, um post sobre isso]
    • Eventualmente, ligue, mande uma mensagem ou scrap para as pessoas com quem trabalhou. Não precisa ter um assunto específico. Pergunte como está, o que tem feito? Mantenha contato. Se possível, combine um almoço ou um happy hour.
    • Leia revistas, livros e jornais.
    • Faça cursos.
  • Desligue-se dos problemas da casa enquanto trabalha: Aqui, na minha opinião, está o item mais difícil. Não é fácil manter o foco no que você está fazendo quando as crianças estão ouvindo a Galinha Pintadinha no ultimo volume, quando o seu marido está no cômodo ao lado de bico porque você não sai do computador ou quando você sabe que a cozinha está um caos. Para a o trabalho render, nada de ficar com os problemas domésticos na cabeça. Deixe tudo de lado e focalize no resultado que você busca.

Para você trabalhar em casa, você precisará do apoio de TODOS que moram com você. Converse, explique e aproveite mais momentos em família.

Espero que gostem.

APP

Categorias
De Mãe pra Mãe

Mãos Limpas, Famílias Saudáveis

Estou ensaiando esse post desde de julho, quando ocorreu o evento da Unilever, Mãos Limpas, Famílias Saudáveis, para o lançamento da linha de sabonetes bactericidas Lifebuoy  (que eu não fui porque não consegui confirmar presença a tempo, : / ) A querida @samegui (sim, ela de novo) foi e gentilmente compartilhou o material do evento, além de fazer esse Post no Mãe com Filhos onde mostra alguns dados estatísticos a respeito do assunto.

 Quando a gente lê:

“A cada dia no mundo, 5.000 crianças de menos de cinco anos morrem de doenças diarréicas, (…).A metade destas mortes pode ser evitada se as crianças desenvolverem o hábito de se lavar as mãos com sabão, antes do almoço e depois de ir ao banheiro” diz, porta-voz da Unicef em Genebra Véronique Taveau.

 Já é algo que mostra a dimensão da importância de lavar as mãos. 2.500 crianças no mundo podem ser salvas com o simples gesto de lavar a mão.E aí você deve pensar: “Ah! Mas isso só acontece nos confins da África, em países abaixo da linha da pobreza, onde o povo não tem instrução nenhuma, blá, blá, blá!”  

É?

Então faça-me o favor de ler esse post do Dr. André Luiz Bressan, pediatra, onde ele relata entre outras coisas, a MORTE de uma criança de 4 anos de idade, num hospital aqui em São Paulo por causa de uma ”bactéria miserável, chamada meningococo” que, entre outros cuidados poderia ser evitada com uma melhor higienização das mãos.

O simples gesto de higienizar as mãos corretamente com água e sabão pode evitar doenças como diarreia e gripe, entre outras. Veja as recomendações da OMS:

– Ligue a torneira e molhe suas mãos com abundância;
– Use a quantidade de sabão suficiente para que a espuma cubra toda a superfície das mãos;
– Dedique 15-20 segundos só no ato de esfregar; o ritual completo deve durar cerca de 50 segundos;
– Capriche na limpeza do espaço entre os dedos; esfregue também o dorso e o punho;
– Enxágüe as mãos com água em abundância;
– Seque com toalha descartável (em ambientes coletivos);
– Se a torneira não for automática, use a tolha de papel para fechá-la– Isso previne uma re-infecção (é assim que escreve?) das mãos

É importante ressaltar que água quente é melhor do que água fria no combate à proliferação. Outro ponto importante é usar um recipiente com sabonete líquido ao invés do sabonete sólido.

Use essas dicas no seu dia-a-dia.

APP