Mitos e Tabus – Abdominal

Quem não deseja uma barriguinha sarada, ir à praia e poder exibir aquele tanquinho? Mas será que apenas exercícios abdominais são capazes de deixar o seu abdômen igual ao daquela atriz da TV? E mais, qualquer pessoa pode fazer?

O abdominal é um dos exercícios mais comentados e, por isso mesmo, vários mistérios o envolvem. Para ajudar, o personal trainer Beto Fernandes fala sobre o assunto e desvenda mistérios e tabus sobre o abdominal.

– Abdominal ajuda a perder barriga?
Sim e não. Se a barriga proeminente for fruto de ptose abdominal, que é uma flacidez dessa musculatura, o exercício abdominal faz o músculo voltar à posição anatômica normal – a barriga diminui. Agora, se a barriga for causada por excesso de gordura, o abdominal não vai adiantar, pois a fonte energética usada nesse exercício é o carboidrato. Para utilizar predominantemente a gordura, deve-se fazer exercícios aeróbios, como andar, correr, pedalar, nadar etc. Além de uma dieta adequada, prescrita por um nutricionista.

– Barriga de chope diminui com abdominal?
Não. A “barriga de chope” nada mais é do que acúmulo de gordura na região abdominal. Cada grama de álcool tem aproximadamente 7 calorias, e um copo de 300 ml de chope tem algo em torno de 120 calorias, logo a bebida ingerida em excesso engorda. Exercícios aeróbios e dieta são os mais recomendados.

– Abdominal emagrece?
Não. Emagrecer significa diminuir o percentual de gordura no corpo, mas o abdominal consome predominantemente o carboidrato e gasta poucas calorias. A melhor fórmula é combinar exercícios aeróbios com anaeróbios (musculação, por exemplo), além de uma dieta prescrita por nutricionista.

Aparelhos que dão “choques” ajudam a perder a barriga?
Não. Aparelhos de estimulação elétrica (eletroestimulação) não trazem nenhum resultado significativo para a perda de gordura, segundo vários artigos científicos. Esses aparelhos promovem um pequeno ganho de força e, por isso, são muito utilizados na fisioterapia, em trabalhos de reabilitação e pós-cirúrgicos. Mais recentemente, alguns estudos têm demonstrado um ganho de força maior ao realizar exercícios em conjunto com a eletroestimulação, se comparados apenas aos exercícios.

Fazer centenas ou milhares de abdominais por dia define o abdômen?
Não. O abdômen é um músculo como qualquer outro, logo deve ser treinado seguindo os mesmos princípios dos outros músculos do corpo. “Definir” o abdômen significa reduzir a capa de gordura e aumentar (hipertrofiar) o músculo, para que ele “apareça”. Isso se dá com a combinação do trabalho aeróbio, abdominais com poucas repetições e sobrecarga e uma dieta equilibrada.

– Gestante pode fazer abdominal?
Sim, mas com orientação. O bom condicionamento dos músculos abdominais e da parede pélvica é essencial durante a gravidez, no momento do parto e no pós-parto. São muitos benefícios, como menor risco de desvios posturais associados à gravidez; aumento da força da musculatura abdominal, facilitando a saída do feto no parto normal; redução dos riscos de incontinência urinária durante a gestação e no pós-parto; aceleração da recuperação da diástase abdominal (separação dos lados direito e esquerdo do músculo reto abdominal); maior força e capacidade funcional para manter a região lombar estável; maior capacidade funcional para executar movimentos aparentemente simples, porém mais difíceis para a gestante, como levantar da cama, carregar objetos etc.
Porém, há contra-indicações, como retardamento do crescimento intrauterino; sangramento persistente; pré-eclâmpsia ou toxemia (aumento da pressão arterial); lesão ou disfunção placentária. Portanto, é indispensável a autorização do médico e o acompanhamento de um profissional da educação física.

– Quem tem problema na coluna pode fazer abdominal?
Depende. Existe um grande número de patologias. É necessário um profundo conhecimento do problema, inclusive a causa, para definir o exercício correto. Exames como ultrassom e ressonância magnética são fundamentais, sempre com acompanhamento de um médico ortopedista.

– Abdominal ajuda na postura?
Sim. Ajuda a diminuir desequilíbrios musculares na região do tronco. Esse desequilíbrio, tanto de força como de flexibilidade, afeta a postura principalmente na pelve, coluna, quadril e joelho.

– Posso começar a fazer abdominal sem orientação?
Antes de iniciar qualquer prática esportiva, deve-se consultar um médico e, se for possível, fazer também uma avaliação física. Caso não haja nenhuma patologia, qualquer pessoa pode fazer exercícios abdominais.

Fonte: Beto Fernandes, personal trainer

Sobre Beto Fernandes – Personal trainer, especialista em trabalho com grupos especiais, como idosos, diabéticos, cardiopatas e hipertensos. Possui pós-graduação em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina, da Unifesp, e em Exercício Físico Aplicado à Reabilitação Cardíaca e a Grupos Especiais pela Universidade Gama Filho-RJ. Com experiência de 17 anos na área esportiva, Beto já trabalhou em academias como Competition, Pelé Club, Eko Esportes, Fitsport e Corpus.

 …………………………………………………………………………………..

O texto acima foi escrito e enviado por uma assessoria de imprensa. E aqui foi publicado gratuitamente por entender que o conteúdo é de interesse dos leitores deste Blog. Este conteúdo não reflete necessariamente minha opinião.

…………………………………………………………………………………..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2009 De Repente: Mãe. Todos os direitos reservados. Não aceite Imitações.
PortfólioComunicação.com
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.