Categorias
Crianças

Eu Quero: Trenzinho Kit de alimentação

“Olha o trenzinho…”
Não, não me enganei.
É que aqui em casa o aviãozinho não está mais funcionando…rs.

Olha que legal esse Kit da http://www.iwantoneofthose.com/ .
Desmontado, esse trenzinho tem todas a peças necessárias para uma refeição completa!

Mais um item para minha lista de desejos!

APP

Categorias
Crianças De Mãe pra Mãe

Tattoo infantil para identificar as crianças, para usar nas férias de fim de ano!

É muito comum que as crianças se percam durante passeios, principalmente em locais tumultuados, como shoppings e praias.

Para ajudar nos ajudar a pelo menos manter os filhotes identificados, a Safety Tat pode ser uma boa.  Igual aquelas tatuagens de chicletes, ela tem um espaço onde podemos anotar telefone de contato para o caso da criança se perder.

A vantagem é que, diferente de uma tatuagem de brincadeira, a Safety Tat é feita para durar por até duas semanas.

Um pacote com 6 unidades custa USD 10. A dica é do Craziest Gadgets e pode ser encontrada no Thinkgeek

Bom, não sei você, mas essa que vos  escreve  já perdeu um filhote dentro da C&A de um Shopping.
Foram intermináveis 2 minutos até o segurança da loja achar a Malu olhando a coleção da Hello Kitty .

“_Maria Luiza! O que você tá fazendo aí?”  
“_Veno a rôpa da Kitty, ué!”

Aprendi duas lições:
1ª Nunca vá a seção de sapatos (principalmente se tiver acabado de chegar uma coleção nova) acompanhada de nada/ninguem que você não possa parar de olhar por mais de 30 segundos.
2ª Filha de peixe, peixinho é: Eu me distraí com os sapatos e ela com as roupas da Kello Kitty #fato

E lá fomos nós duas pro caixa. Eu aliviada por tê-la encontrado, mas sem nenhum sapato novo e ela toda feliz com seu vestido novo da Hello Kitty.

APP

Categorias
Bebês Crianças De Mãe pra Mãe

CALENDÁRIOS DE VACINAÇÃO

Você sabe a idade certa de vacinar seu filho?

E de você ou seus pais tomar as vacinas?

O Ministério da Saúde adota três calendários obrigatórios de vacinação: o da criança, o do adolescente e o do adulto e idoso.Vacinas, doses e períodos de vacinação são definidos por eles.
Confira direto do site do Ministério da saúde:

:: Calendário Básico de Vacinação da Criança

:: Calendário de Vacinação do Adolescente

:: Calendário de Vacinação do Adulto e do Idoso

Categorias
Crianças

Maquiagem para Crianças- Halloween

Olha só que legal essa matéria do Terra com o passo-a-passo de maquiagem de halloween para os filhotes.

Bruxinha para meninas:

Vampirinhos para meninos:

APP= Até o Próximo Post

Categorias
Crianças

Feliz Dia das Crianças!

 

O Dia Mundial da Criança, oficialmente, é 20 de novembro, data que a ONU reconhece como Dia Universal das Crianças por ser a data em que foi aprovada a Declaração dos Direitos da Criança.[1] Porém, a data efetiva de comemoração varia de país para país.

No Brasil, o Dia da Criança é comemorado juntamente com o dia de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro, que é um feriado.

O Dia da Criança no Brasil foi criado na década de 1920, por proposta do deputado federal Galdino do Valle Filho (cidadão de Nova Friburgo, Rio de Janeiro). A Câmara aprovou a idéia e o dia 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, através do decreto nº 4867 de 5 de novembro de 1924.

Mas somente em 1960, quando a empresa Estrela decidiu fazer uma promoção em conjunto com a Johnson & Johnson, para aumentar suas vendas, lançando a “Semana do Bebê Robusto”, é que a data passou a ser comemorada. Logo depois, outras empresas decidiram criar a Semana da Criança para aumentar as vendas de brinquedos.

Fonte: Wikipedia

Categorias
Crianças De Mãe pra Mãe

Crianças de 4 a 5 anos: Medo de Palhaços

Agora a parte séria. 

Lembra do post com imagens divertidíssimas de crianças com medo de palhaços ou pessoas super fantasiadas? 
Então, olha que legal essa matéria do Guia do bebê

Pavor a palhaço: isso é normal?  
O medo na infância é natural e faz parte do desenvolvimento da criança. Cada pequeno tem suas fantasias e seus medos que, normalmente, são transitórios. Basta ter a segurança e apoio de um adulto que seja confiável à criança. 

Digo isso porque certamente você já notou que a presença de um palhaço às vezes causa reação adversa nas crianças. Ao invés de alegria, ele causa espanto nas crianças, que não consegue traduzir o que o nobre folião tenta transmitir a elas. 

O palhaço pode ser interpretado como um “ser estranho” para a criança entre 4 e 6 anos de idade. Para esses pequenos, o palhaço não é uma pessoa e sim uma “coisa” anormal, que tem o rosto todo pintado, roupas espalhafatosas, e atitudes diferentes de tudo que já conheceu. 

Por ser tão controverso no imaginário do queridinho da família, o palhaço é uma das figuras que mais amedrontam, assim como o Papai Noel, já que o pequeno pode ligar o palhaço a um bicho-papão, entre outros seres “invasores”. 

É importante ressaltar que crianças sentem mais medo porque conhecem menos. Diante de tudo o que é desconhecido e novo, um certo temor aparece. Essa apreensão passa ela começa a conhecer melhor esse tal “ser diferente”. 

Como ver um palhaço sem receio? – Contar histórias, não forçar a criança a enfrentar um palhaço ou um Papai Noel são atitudes que contam muito na hora da criança superar esse receio. Se a criança chorar ao fica no colo de um animador infantil, tire a do colo. 

Conforme vão conhecendo o que são essas figuras, conseguem identificá-las como figuras humanas. Conseqüentemente, vão perdendo o medo e passarão a dar boas risadas dos personagens. 

A criança está começando a encher sua caixinha de experiências, vivenciando a vida e tudo o que é diferente oferece perigo e por isso dá medo. E o adulto entra com a participação de mostrar para a criança que aquela experiência nova não é perigosa e por isso não precisa sentir medo. 

São fases – Cada fase tem os seus medos e a criança sempre troca um medo por outro. Até um ano de idade, os pequenos têm medo de perder a mamãe. Quando a mãe sai do alcance da visão da criança esta fica apavorada achando que a mamãe desapareceu para sempre. 

Os bebês não têm a chamada “permanência de objeto”, quando sabemos que quando uma pessoa vai ao banheiro ela não desaparece, ela ainda existe. Para os bebês, a pessoa simplesmente desaparece e não existe mais, por isso ficam com medo. 

As crianças acima de dois anos têm medo de fatores climáticos ou animais, tem medo do que é concreto e não do abstrato. Tente explicar o que acontece num dia de vento e leve-a para brincar na chuva. Não fale que todo cachorro morde, assim a criança ficará com medo só de olhar para um. Explique que tem cachorros bravos e deixe-a passar a mão num bem mansinho. 

Os pais também passam medo aos filhos. A dura realidade dos dias de hoje como violência e seqüestros fazem com que os pais apavorados passem insegurança para os seus filhos que, vivendo nesse ambiente, não conseguem enfrentar os medos que aparecem na sua vida. 

Temos que ensinar os filhos a lidar com toda essa realidade intranqüila, mas oferecendo meios para as crianças lidarem com os problemas e medos e não somente apavorá-los. 

Os pais devem passar muito amor e segurança para que a criança perceba que seus medos são pura fantasia e não fazem parte da realidade e que podem encará-los. O palhaço está ali para divertir e o Papai Noel para festejar o natal. 

Todos os medos são normais e naturais desde que não interfira no dia-a-dia da criança, como alimento, sono e convívio social. Se algo parecido acontece, o melhor é buscar ajuda profissional.